Você é o meu lar

Eu nunca imaginei que o amor fosse algo assim. Sempre li romances e assisti a filmes de casais apaixonados, mas nunca, em toda a minha vida, pude imaginar que isso era amor. Quando nos conhecemos, eu era uma menina, tinha sonhos de menina, pensava como uma menina. Enfrentava meus problemas com meu jeito dramático e forte ao mesmo tempo. Usava cadernos e diários para derramar em forma de palavras as minhas dores, os meus amores, as minhas raivas e os meus delírios adolescentes. Eu queria crescer depressa, conquistar a liberdade, me tornar aquela grande coisa que eu não sabia direito o que era, mas tinha certeza de que conseguiria ser.

Você me ouvia, me entendia, me amava cada dia um pouquinho mais. Em seus braços eu me sentia segura, amada, protegida, você sempre me fez sentir especial. Talvez fosse essa a coisa que eu queria me tornar, mas não sabia ao certo o que era. Eu sempre quis ser especial. Não daquele tipo especial que todo mundo se curva quando a pessoa passa. Nem daquele tipo que recebe aplausos todo o tempo e tem dezenas de milhares de seguidores rindo de qualquer piada besta que a pessoa conta. Eu queria ser especial do tipo que não passa em branco, que não é um zero à esquerda, que algumas poucas pessoas se lembram com carinho, que deixa um legado para a posteridade. Do tipo especial que abre mão de alguns dos próprios interesses para o bem do próximo. Eu queria uma vida especial não daquelas pessoas famosas que não podem sair sem ser reconhecidas, ou que têm que tirar fotos e dar autógrafos todo o tempo, e que estão diariamente com a intimidade escancarada nos tablóides sendo julgadas e condenadas o tempo todo. A vida especial que eu queria era daqueles andarilhos que largam tudo para viajar pelo mundo, ou daqueles que estão dispostos a correr riscos para salvar uma vida, mesmo se não tiver ninguém olhando. Ou mesmo como um artista que com excelência escreve um soneto que merece ser eternizado em uma pedra de mármore, faz uma performance no palco que leva a plateia às lágrimas, consegue traduzir numa tela o cerne da existência de alguém.

Eu nunca fui especial de nenhuma dessas formas. Mesmo assim, eu sou especial. Sou especial quando você me saúda com um bom-dia alegre, acompanhado de um abraço e um beijo, e me diz que sou linda, mesmo que eu tenha acabado de acordar. Sou especial quando estou no trabalho e você me manda uma mensagem dizendo que está contando os minutos para eu voltar pra casa, por que está com saudades. Sou especial quando você enfrenta seus medos para me acompanhar em uma festa, em uma viagem. Quando eu penso alto que estou com vontade de comer alguma coisa e você roda o bairro todo para comprar o que eu quero e trazer pra mim. Quando fica horas me esperando no carro enquanto vou resolver minhas coisas, só porque quer ficar o máximo de tempo ao meu lado, me levando e me buscando nos lugares. Quando você me apoia em minhas viagens a trabalho, ou mesmo nas de lazer, porque sabe dos seus limites para poder me acompanhar, mas mesmo assim não sente ciúmes por eu querer voar, não me apriosiona em uma gaiola. Você não corta minhas asas para me domesticar como um passarinho. Nem cobre meus olhos com um caparão e prende meus pés a um piós como se eu fosse um falcão de estimação. Ao contrário, me deixa virar águia, admira meus rasantes, sorri quando chego bem perto do Sol, e respira fundo de saudade esperando eu voltar. Eu sempre volto. Porque você é o meu lar.

lenda_aguias

Eu não sabia que o amor era assim, tão difícil, tão caro e tão gratuito ao mesmo tempo, tão raro, tão precioso. Eu não fazia ideia do quanto eu precisaria amadurecer, do quanto nós seríamos depurados, testados, moldados, disciplinados. Não sabia que eu passaria por tantas desilusões e que elas seriam tão importantes e necessárias. O amor não é uma ilusão, não é um instante de felicidade, nem um bem estar perene. É uma graça derramada, sim, uma graça. Ele não exige renúncia, a damos voluntariamente. Ele não exige reciprocidade, simplesmente amamos. Ele não exige lealdade, ele nos faz leais. Ele não exige bondade, ele nos torna bons. Ele não exige coragem, ele luta conosco. É graça. E por ser graça nos faz entender que é preciso existir um bem maior, uma verdade absoluta, uma fonte eterna, um algo além de nós, que não muda, que não morre, que não desiste, que não falha.

Eu te amo. E sei que você me ama. Dois em um, eu e você. Quer dizer… Dois em Um. Um assim, com letra maiúscula. Porque sem Ele, nada somos. Sem Ele, todo amor continuará sendo ilusão. Sem Ele, nada é especial. Ele nos amou primeiro, e por causa Dele, de todos os milagres que Ele tem feito em nossas vidas, eu posso dizer que te amo todos os dias da minha vida. Obrigada, meu amor, por me fazer especial.

Um comentário em “Você é o meu lar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s